Category: Notícias

MOÇÃO DE APLAUSOS Nº 09/2017

MOÇÃO DE APLAUSOS Nº 09/2017

A Câmara Municipal de Aiuruoca, por intermédio do Vereador Mário de Arimateia dos Santos, com aparo no Artigo 165 do Regimento Interno, ouvido o Plenário e dispensadas às formalidades regimentais, apresenta Moção de
Aplausos, pelos 500 anos da Reforma Protestante, ocorrida no dia 31 de outubro de 2017.

Martinho Lutero e a Reforma Protestante

Martinho Lutero, nascido em Eisleben/Alemanha, no dia 10 de novembro de 1483, filho de Hans Luther e de Margatethe Lindemann. Foi um monge agostiniano, Doutor e professor de teologia germânico, um pregador muito conhecido e querido, que veio a receber do Senado da Faculdade de Teologia de Wittenberg o titulo de “Mestre em Bíblia”. Estudou grego e hebraico para aprofundar-se no significado e origem das palavras
utilizadas nas Escrituras, conhecimento que logo utilizaria para sua própria tradução da Bíblia. Tornou-se uma das figuras centrais da Reforma Protestante, levantou-se veemente contra diversos dogmas do catolicismo romano,
contestando sobre tudo a doutrina de que o perdão de DEUS poderia ser adquirido pelo comércio das indulgências, pois via que isso poderia confundir as pessoas e leva-las a confiar apenas nas indulgências, deixando de lado a
confissão e o arrependimento verdadeiro. Essa discórdia inicial resultou na publicação de suas famosas 95 teses em 31 de outubro de 1517, afixadas na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg. Lutero propôs com base em sua interpretação das Sagradas Escrituras, especialmente da Epístola de Paulo aos Romanos, que a salvação não poderia
ser alcançada apenas pelas boas obras ou por quaisquer méritos humanos, mas tão somente pela fé em Cristo Jesus (sola fide), único salvador dos homens, sendo gratuitamente oferecida por DEUS aos homens. Sua teologia desafiou a infalibilidade papal em termos doutrinários, pois defendia que apenas as Escrituras (sola scriptura) seria fonte confiável de conhecimento da verdade revelada por DEUS. Sua recusa em retratar-se de seus escritos, a pedido do Papa Leão X em 1520 e do Imperador Carlos V na Dieta de Worms em 1521, resultou em sua excomunhão da Igreja Romana. Desse modo, Lutero e seus apoiantes estavam forçosamente separados de outros católicos. Por isso, formaram suas próprias igrejas, que ficaram conhecidas como protestantes. Muitos nobres não gostavam da interferência da Igreja Católica na sua política, então deram apoio a Martinho Lutero e aos protestantes. O movimento cresceu e se espalhou. Apesar das diferenças entre as várias igrejas criadas, todos os nomes importantes na Reforma salientavam a importância da Bíblia como documento essencial da revelação divina. Além disso, a Reforma foi importante para aumentar a noção dos sacerdotes e dos crentes para a responsabilidade do Cristianismo perante o mundo. Além das 95 Teses, Martinho Lutero escreveu vários livros explicando
melhor suas posições sobre a salvação e outros assuntos. Ele também compôs alguns hinos e traduziu a Bíblia para alemão, para que o povo comum tivesse acesso à verdade. Contribuiu também, para o progresso de todas as áreas da vida como: ética, arte, fim da escravatura, política com a separação de igreja e estado trazendo a tão conhecida democracia, mas foi o avanço da educação o grande marco na reforma protestante, pois até então as missas eram todas em latim e o índice de analfabetismo era muito alto entre os fiéis. Com a orientação de leitura
da bíblia e com revolução da imprensa, o crescimento intelectual foi notório em toda a Europa, e os efeitos foram impactantes em toda sociedade. Países como Alemanha, Suécia, França e todo Reino Unido se desenvolverão e prosperaram. No Brasil, os ecos da Reforma Protestante chegaram através de Holandeses, porém com pouco efeito, todavia, foram as comunidades de imigrantes Alemães, no Rio Grande do Sul, sem dúvida, as grandes contribuintes
da propagação da doutrina da fé Protestante. Atualmente a Igreja Luterana possui mais de 1 milhão de membros no Brasil. Seguindo os passos da Igreja Luterana, outras denominações, como Presbiterianas, Batistas, Assembleia de
Deus, dentre outras espalharam a mensagem pregada por Lutero. Hoje cerca de 30% da população brasileira denominam-se da fé evangélica, segundo dados do IBGE. No município de Aiuruoca, a fé Protestante chegou em meados século XVIII com a expulsão da guarnição francesa do Rio de Janeiro. Esta guarnição era composta de soldados franceses, escoceses e uns poucos padres calvinistas. Os mesmos fugiram para o interior para escapar dos homens de Estácio de Sá. Na procura por clima mais ameno e com a notícia de haver ouro, subiram a
serra da Mantiqueira onde se estabeleceram no que é hoje o Arraial dos Franceses, localizado no Município de Carvalhos, que, na época, pertencia ao Município de Aiuruoca. A fé Protestante Aiuruocana também era representada não oficialmente desde o império, onde descendentes de judeus, franceses, italianos, alemães, que faziam parte da coroa Portuguesa, tinham convicções protestantes, mas foi na década de 60 que algumas denominações se estabeleceram no município e hoje possui vários templos de diferentes
denominações evangélicas. Ante o exposto, apresenta-se esta Moção de Aplauso a todas as Igrejas
Evangélicas de Aiuruoca em comemoração aos 500 anos da Reforma Protestante.
Que se dê conhecimento a todas as igrejas evangélicas, bem como a todos os cidadãos, pela ilustre e nobre comemoração.

Sala das Sessões, 06 de novembro de 2017.

_____________________
Francisco de Assis Barros
Presidente

_______________________
Roni Roberto Pena
Vice- Presidente

_____________________
Alarcon Antônio Delfim
Secretário

_______________________
Antônio Paulo Flores
Vereador

_____________________
José Renato do Nascimento
Vereador

_______________________

Ivair Corrêa
Vereador

_____________________
Mario de Arimateia dos Santos
Vereador

_____________________
Lázaro Hélio da Silva
Vereador

_____________________
Helder Carvalho Corrêa
Vereador

INDICAÇÃO Nº 02/2017

Exmo. Sr. Paulo Roberto Senador
Prefeito Municipal de Aiuruoca.

INDICAÇÃO Nº 02/2017

Senhor Prefeito, apresento a V.Exa., nos termos do Art. 134 inciso V, do Regimento Interno, a presente Indicação, a ser encaminhada ao Senhor Prefeito, ouvido o Plenário desta Casa, para que seja feito o calçamento e
um virador para veículos na Travessa 7 de Setembro, desde a residência do Sr. João Paulo até a divisa da porteira.

JUSTIFICATIVA

Tal obra, além de promover melhorias naquela localidade, será de extrema valia para os motoristas que terão mais uma opção de espaço para manobras de seus veículos. Vale ressaltar que é praticamente impossível
promover manobras de retorno de veículos naquele trecho da travessa, além da dificuldade, é tarefa arriscada, dado a não existência de calçamento e espaço inadequado para tal fim. A título de visualização do que se indica, segue anexo.

Aiuruoca, 16 de outubro de 2017.

_____________________________
José Renato do Nascimento

Vereador

INDICAÇÃO Nº 001/2017

INDICAÇÃO Nº 001/2017

Sr. Presidente,
O Vereador que este subscreve indica ao Sr. Prefeito Municipal, a proceder para que seja estabelecido UMA TABELA DE VALORES PARA A UTILIZAÇÃO DE MÁQUINAS E OPERADORES DA PREFEITURA DE AIURUOCA-MG.

Justificativa

Considerando que a Lei Orgânica do Município de Aiuruoca, em seu art. 132, já prevê o empréstimo de máquinas e operadores da Prefeitura para uso em serviços de particulares;
Considerando que é prerrogativa conferida ao Chefe do Poder Executivo pelo artigo 132 da Lei Orgânica Municipal, de fixar valores de preços públicos devidos pela utilização de bens municipais mediante a edição de Decreto;
Considerando a diretriz contida no mesmo artigo, de que as tarifas dos preços públicos devem cobrir os seus custos não havendo prejuízos para os cofres públicos;
Considerando que a Prefeitura expedirá Termo de Responsabilidade pela conservação e devolução dos bens cedidos;
Considerando que a Prefeitura poderá beneficiar com possíveis isenções de pagamentos os cadastrados em Programas de Assistência Social e Produtores Rurais cadastrados no PRONAF, Plenário da Câmara Municipal de Aiuruoca, 23 de janeiro de 2017.

___________________________________
Hélder de Carvalho Corrêa
Vereador

MOÇÃO DE PESAR Nº 07/2017

MOÇÃO DE PESAR Nº 07/2017

Apresentamos à Mesa, ouvido o Plenário e dispensadas às formalidades regimentais, Moção de Pesar, pela passagem da Senhora Gilda Carvalho Martin, ocorrida no dia 12 de setembro de 2017.
 

Gilda Carvalho Martin

Gilda Carvalho Martin, nascida em Aiuruoca no dia 08 de outubro de 1942, filha de Humberto de Azevedo Carvalho e Alexandrina de Souza Carvalho, Iniciou seus estudos no Colégio Santa Edwiges, em Aiuruoca, posteriormente nos
colégios Nossa Senhora Aparecida, em Passa Quatro, e no Colégio Franciscano, em São Paulo terminou seus estudos. Logo formada, exerceu o Magistério com zelo e dedicação, fato que marcou toda sua trajetória de vida. Transferiu-se para a cidade do Rio de janeiro, lá permanecendo por quase três décadas.
Foi casada com Nelson Villela Martin, tendo os seguintes filhos: Glaucia, Cláudia e a caçula, Gleice, além dos netos Pedro Henrique, Luiz Felipe e Ana Clara.
Gilda Carvalho Martin era detentora de um grande talento musical, tanto que foi por muitos anos professora de piano e uma das fundadoras do “Coral Vozes de Aiuruoca” onde, além de atuar com sua magnifica voz, ajudou na formação musical de diversos moralistas.
Inspirada na alma caridosa de sua mãe, estava sempre militando nas causas sociais de nossa comunidade, promovendo e colaborando em campanhas que visavam o bem estar dos menos favorecidos de Aiuruoca.
Sua alma de educadora se fez sentir junto a Creche “Alexandrina de Souza Carvalho” instituição que se dedicou de corpo e alma por interruptos 20 anos. Sob seu comando, aquela entidade floresceu ética, moral e fisicamente, tanto que seus frutos são colhidos até a presente data. Aiuruoca jamais se esquecerá do excepcional legado educacional deixado pela saudosa mestra Gilda Carvalho Martin: a educação dos pequenos aiuruocanos, pois, as nossas esperanças de um futuro melhor, reside nas sementes.
Após labutar por anos em prol de nossa terra, Gilda Carvalho Martin aposentou-se, porém, como mulher de garra e grande fibra, dedicou-se por inteira à manutenção da arte que amava: a música de nossa terra. Impossível desvencilhar as tradicionais manifestações culturais e religiosas de nossa terra de sua pessoa. A Semana Santa de Aiuruoca ficou órfã da primeira voz que sustentava o “Coral Vozes de Aiuruoca”. As Solenes missas, as apresentações culturais, os ensaios, as tocatas ao órgão não mais ouvirão a sua voz, porque Gilda Carvalho Martin deixou-nos em 12 de setembro de 2017. Contudo, legou-nos um grande exemplo a seguir: o seu amor, o seu trabalho e sua dedicação por Aiuruoca, terra que tanto amava.

Que se dê conhecimento a seus familiares, bem como a todos os cidadãos, pela perda inestimável que se fez acontecer.

 

Sala das Sessões, 02 de outubro de 2017.

_________________________
Francisco de Assis Barros
Presidente

____________________________
Roni Roberto Pena
Vice- Presidente

__________________________
Alarcon Antônio Delfim
Secretário

____________________________
Antônio Paulo Flores
Vereador

__________________________
José Renato do Nascimento
Vereador

____________________________

Ivair Corrêa
Vereador

__________________________
Mario de Arimateia dos Santos
Vereador

____________________________
Lázaro Hélio da Silva
Vereador

____________________________
Helder Carvalho Corrêa
Vereador

MOÇÃO DE PESAR Nº 08/2017

MOÇÃO DE PESAR Nº 08/2017

Apresentamos à Mesa, ouvido o Plenário e dispensadas às formalidades
regimentais, Moção de Pesar, pela passagem da Senhora Luiza Helena Ematné, ocorrida no
dia 10 de setembro de 2017.

Luiza Helena Ematné

Luiza Helena Ematné, nascida em Aiuruoca, no dia 04 de agosto de 1945, filha de Aníbal Ematné e de Maria Aparecida Santos Ematné. Foi casada com Antoun Ghadban tendo os seguintes filhos: Rodrigo Ematné
Gadben e Patricia Emanté Gadben Pires de Carvalho, deixando a neta Maria Fernanda Lily Gadben.
No seio de sua família, Luiza Helena Ematné era uma mãe zelosa e exemplar, uma irmã companheira, fonte de alegria, de segurança, de amor e carinho, predicados que estendiam a todos os seus amigos.
Professora por formação, dedicou-se de corpo e alma ao magistério, comandando, de 1991 a 1995, a Escola Estadual “Conselheiro Fidélis” e, de 2009 até 2012, a Escola Municipal “Profa. Maria José Ematné”, ambas em Aiuruoca, onde realizou grandes trabalhos em prol da educação, exemplos ainda hoje seguidos naquelas instituições.
Luiza Helena Ematné era uma mulher de fibra, de rara faculdade de comando e de reconhecida capacidade administrativa, tanto que, por estes atributos, foi convidada a assumir Secretaria Municipal de Saúde de Aiuruoca, onde promoveu uma grande renovação, deixando um legado administrativo irrepreensível.
Em todos os cargos de administração pública que exerceu em nossa comunidade, fez valer a igualdade de tratamento, jamais deixando desemparado quem quer fosse, em especial os menos favorecidos. A estes tinha especial zelo e colaboração, tal postura lhe valeu da admiração de toda Aiuruoca. Luiza Helena Ematné deixou-nos em 10 de setembro de 2017, deixando registrado nos anais da história aiuruocana um verdadeiro exemplo de trabalho, capacidade administrativa, dedicação e zelo por sua terra, Aiuruoca. Que se dê conhecimento a seus familiares, bem como a todos os cidadãos, pela perda inestimável que se fez acontecer.

 

Sala das Sessões, 02 de outubro de 2017.
_________________________
Francisco de Assis Barros
Presidente

____________________________
Roni Roberto Pena
Vice- Presidente

__________________________
Alarcon Antônio Delfim
Secretário

____________________________
Antônio Paulo Flores
Vereador

__________________________
José Renato do Nascimento
Vereador

____________________________

Ivair Corrêa
Vereador

__________________________
Mario de Arimateia dos Santos
Vereador

____________________________
Lázaro Hélio da Silva
Vereador

____________________________
Helder Carvalho Corrêa
Vereador